Sua mente e corpo dependem de você


gavetas.jpg  

Imagine uma série de conexões, informações guardadas desde seu nascimento, como se fosse uma sala infinita cheia de gavetas e armários é assim que podemos imaginar nosso cérebro.

Tudo ele armazena, conhecimentos, imagens, mas o principal que ele armazena são as emoções.

As partes lógicas são apenas lógicas, nosso cérebro entende bem coisas explicáveis.

Já os sentimentos, que bagunça, ele por vezes não os compreendem e logo pensa em racionalizá-lo. Um exemplo que guardei desde a época de faculdade era, “quando uma criança fica com a avó em casa uns dias, e derrepente a avó resolve ir embora, a criança fica com febre de 40º , a mãe leva ao médico e nenhum diagnóstico é fechado, nenhuma doença encontrada”.

O cérebro quando não entende o sofrimento ele desencadeia no corpo, ele entende que “no caso a criança” está triste demais, e não entendendo a tristeza, apenas que ela vem de algo que aconteceu fora do corpo (a situação da ida da avó) ele lança no corpo uma febre, afinal o que ele entendeu era que necessitava defender o corpo dessa criança de algo.

Nosso cérebro é extremamente complexo, mas necessita de nós para lançarmos os entendimentos, ele precisa saber se o que você está sentindo tem uma origem.

Observei muitos pacientes que diziam, me sinto ansioso, me sinto triste, me sinto deprimido, agoniado, o que sempre peço é que na hora que o sentimento viver, esteja atento para o que se passou em sua cabeça. Dessa forma você sempre entenderá o que está sentindo, seja raiva, ódio, desesperança, ou seja, algo causa esse sentimento em você, apenas aprenda “a saber” sentir.

Aquele velho ditado que homem não pode chorar, que pena, porque vejo homens extremamente angustiados, tristes, e quando pergunto o que está acontecendo a resposta básica é “não sei”, como você não sabe sobre você?

Pense sobre você e seus sentimentos, saiba de onde eles se originam. Muitas doenças são lançadas em nosso corpo pelo nosso próprio cérebro, principalmente as auto-imunes, que fazem com que o corpo entre em pane e destrua a próprio corpo, nossa, que pane! Tudo porque não entendemos os que sentimos, ou jogamos o que sentimos em uma lata enorme de lixo e dizemos “estou tampando e não estou vendo nada”, mas está lá.

Essa é uma forma de minimizar os efeitos das doenças de origem psicossomática, entender seus sentimentos diminui a probabilidade de doenças.

Uma coisa que tem me preocupado ultimamente, que todo mundo diz e se banalizou a frase “é psicológico”, sim as doenças podem desencadear de emoções mal resolvidas sim, mas depois que elas já estão em seu corpo, tem que ser tratadas, tratar o psicológico fará com que o doente se cure mais rápido, mas uma vez no corpo a doença precisa ser tratada, sabendo que emoções estão desencadeando a doença fará com que ela não retorne.

A doença no corpo não é mais apenas psicológica.

Cuide de sua mente, saiba o que sente, distribua suas emoções nas gavetinhas cerebrais certas, entendam o que acontece com você.

Sua mente e seu corpo dependem de você!

Sorte sempre!

Karin Klemm

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s