Desconstruir para Construir


 

 

Desconstruir para Construir

 


Às vezes, é necessário pôr a casa abaixo para reconstruí-la em bases mais fortes para suportar as intempéries. Feito isso, abrigamo-nos com mais segurança e desfrutamos de maior conforto. Assim também é com a nossa casa interior, se nos sentimos inseguros dentro dela, se somos alvos do medo, da apreensão, enfim, se nos sentimos desconfortáveis conosco mesmos é sinal de que algo não está bem em nossa estrutura, naquilo que nos mantêm ou nos nutre. Então, é nesse momento que necessitamos parar para conferir como verdadeiramente estamos interiormente, é chegada a hora de nos fazermos algumas perguntas acerca dos valores ou crenças que têm norteado a nossa lide existencial.

Caminhos bons existem, mas, muitos preferem atalhos na esperança de seguir mais depressa. Porém, ante o inesperado da desconhecida trilha, são estes mesmos atalhos que os perdem de si e da própria vida, muitas das vezes numa passagem de ida sem volta. É fácil culpar o imprevisível ou a má orientação externa pelas quedas e fracassos, o mais difícil talvez seja responsabilizar-se pelas escolhas ou, no mínimo, ter a humildade de reconhecer os desacertos.

Desconstruir-se, então, significa revelar-se por inteiro para si mesmo, para conscientemente e com presteza iniciar um processo de eliminação e desapego de tudo quanto foi assimilado de negativo em nível de padrão existencial e comportamental. Para alguns pode até ser penoso desligar-se de antigas crenças, vícios, deficiências, ilusões e valores inadequados, mas, não há outro caminho que não seja este para por fim ao que causa sofrimento e frustrações comprometendo a vida e o bem-estar que se deseja. O verdadeiro e profundo transformar-se passa, inevitavelmente, por esta invulgar vivência de superação de si mesmo, uma vez que reside interiormente toda a base da conduta humana.

Feito isto, se inicia uma nova construção da vida baseada em posturas seletivamente conscientes, produtivas e saudáveis, onde a humildade em aprender a cada dia e a perseverança devem direcionar os fazeres de forma progressiva e constante.
Nesse construir de novo há que existir espaço não só para as realizações do corpo e da materialidade, mas há que se pensar também em alimentar a alma, o espírito e tudo quanto seja também proveitoso e motivador para aqueles que se encontram à nossa volta, às vezes, esperançosos por uma luz que os despertem também para um novo modo de viver.

Boa Reflexão para você.

Willes da Silva
willesterapeuta@bol.com.br
Psicoterapeuta, Atendimento Terapêutico, Palestras e Cursos Motivacionais.
http://www.viverconsciente.com.br/

Texto retirado so site

 http://somostodosum.ig.com.br/blog/blog.asp?id=9560

Anúncios

3 pensamentos sobre “Desconstruir para Construir

  1. Olá Karin

    Já postei há um tempo atrás em um outro tema. A Lei da Atração. Foi um sucesso as pessoas me pedindo a tal da mentalização, hehehe.
    Agora preciso mesmo é de uma luz….algo que me ajude a pensar sobre minhas escolhas. Estou num momento meio “crise”…eu sei lá exatamente o que eu tenho.
    Diante desta mensagem para desconstruir-se, fiquei a pensar: será que vale a pena eu desconstruir algumas coisas por mais que elas me encomodem, pra que eu tenha a minha realização? Sim porque a minha realização pode não ser a realização de outras pessoas.
    Tenho dois conflitos principais: mudar de casa( moro com meu “namorido” e pais dele, mas não quero mais morar, quero meu espaço), e mudar de curso (ganhei bolsa pra Ed Física estou no 2 semestre, mas sempre quis Psicologia.Não posso pagar mas não consigo esperar mais pra conseguir outra bolsa.Me dá vontade de pagar o que posso e trocar de curso. Mas e o benefício da bolsa q já tenho? No começo até gostei da Ed. Física, mas agora não consigo mais gostar de ir nas aulas. Quero Psicologia!)
    Esses conflitos estão me matando um pouco a cada dia. O desconstruir-se nesses meus casos seria uma atitude meio egoísta e meio errada talvez. Egoísta prque meu namorido não quer sair de casa. pagaríamos aluguel e ele quer muito adquirir um veículo, mas não aguento mais ficar aqui. Estaria eu sendo egoísta realmente,não permitindo o sonho de outrem pra conforto meu?
    E errada no caso da faculdade. Se eu trocar uma fculdade em que faltam 2 anos e meio pra acabar e que é gratuita pra mim porém não é o que gosto, por uma que eu começaria do zero e faria aos poucos mas pagaria e é o que eu quero mesmo, mesmo que eu termine quando tiver 30 anos, é vantagem,é um desconstruir relevante?

    Desculpe se faço todas essas perguntas aqui…se achar que isso tudo merece uma resposta mais complexa, e que seja necessaria uma analise mais profunda, me avisa no meu email…se for necessario uma consulta nós conversaremos.
    ou se alguém que passar por aqui quiser me dar uma luzinhaaa no fim do tunel…rsrsrsr

    Obrigada!

  2. Como tenho citado em 100 scraps e digo a todos, são mais de 100 scraps por dia, AMARIA poder responder tudo, mas preciso de mais uma Karin para atender em consultório e responder a todos, faço aos poucos e como posso.
    Quem estiver com urgências mandar e-mail e marcar agendamento em meu consultório.
    Mas procure terapia sim pela forma rude não deve estar bem!
    Boa sorte!

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s