Menores abandonados dentro de casa


bb

 

 

 

Menores abandonados dentro de casa

 

Há anos venho observando que muitas crianças estão tendo sérios problemas emocionais devido ao pior abandono que acredito existir, o abandono das crianças dentro de suas próprias casas.

Observei crianças com depressão, tristeza profunda, doenças respiratórias e alérgicas, reflexos desse abandono familiar dentro das próprias casas.

Em geral os piores problemas desse abandono se dão depois na adolescência e na vida adulta, se reflete na vida adulta e muitas vezes as somatizações de uma vida se refletem em sérias doenças físicas e emocionais.

Os pais hoje em dia tentam fazer o melhor que podem para dar atenção devida aos filhos pequenos, mas sabem e se culpam por ser quase impossível devido ao cansaço, ao stress, afinal o corpo depois de um dia todo de trabalho pede descanso, e as crianças ligadas na tomada querendo a maior atenção possível, e esses pais cansados e irritados. Por mais que tente não passar isso as crianças é impossível mascarar, elas sentem, e sentem que não são tão importantes quanto gostariam de ser, e que o trabalho dos pais é mais importante.

Vi que a presença não se dá com um “trouxe um presente para você”, reforça ainda mais o consumismo e distancia a criança dos pais, sendo que essas precisam de parâmetros de ver e sentir os pais, pois será isso que as formará intelectualmente e emocionalmente por toda uma vida.

Sem intenção de culpar os pais, mas tem umas dicas importantes que amenizam o distanciamento com as crianças, uma das formas é quando estiver em casa, se fixe nas coisas da casa e pare de pensar em trabalho, no dia seguinte terá o dia todo para pensar nele, enquanto seu filhote pede atenção, centre-se no que eles querem dizer, converse, pergunte como foi seu dia, mesmo os pequeninos eles já sabem relatar um dia na escola, meu filho que está no pré já me relata até os desentendimentos dele com colegas e me pergunta o que é melhor fazer.

Que o pouco tempo juntos seja um tempo de qualidade!

Conversar com eles, cantarolar ou dançar uma musica na cozinha mesmo, trazer felicidade para dentro de casa e dentro deles, eles levarão essa experiência de felicidade para as futuras gerações.

Não sugiro que tirem seus vídeo gaimes, mas podem jogar juntos e dar boas risadas. Assistir um desenho ou filme juntos com uma pipoca poucas coisas e tão simples, mas importantes que foram perdidas ao longo desses anos. Beijos e abraços, colocar para dormir e um afago gostoso no cabelinho são indispensáveis.

Deve ser muito triste para uma criança ficar perseguindo os pais no banheiro, no quarto, a espera de uma palavra ou um pingo de atenção, já imaginou o vazio que deve ser? Dormir e acordar no dia seguinte para ver tudo isso de novo?

Por isso sempre digo, não façam filhos como se faz compra em supermercado, eles vão querer sua presença, e não será pouca.

Vejo os jovens de hoje consumindo drogas nas portas dos bares, bebendo demais e vendo a bebida como a grande salvação deles, salvação de não sentir o vazio.

Antigamente nossos avós nos levavam obrigatoriamente a igreja ou coisa do gênero, existia uma prática de espiritualidade, existia um momento que se gostávamos ou não estávamos lá ouvindo algo sobre espiritualidade, coisas que formariam nosso caráter também. Hoje em dia que tipo de espiritualidade ou autoconhecimento esses jovens possuem? Nada, ninguém mais faz nada pela falta de tempo, mas para chegar a um estado mental de tranqüilidade vale mais uma prece ou um copo de vodca, que passa o efeito e volta o vazio. A pratica do autoconhecimento e espitirualidade têm que voltar com certa urgência, senão em poucos anos esses jovens não terão mais nem auto-estima e nem fígado.

Curta seus pequenos, oriente seus maiores, dê amor, é um aprendizado, dar presentes é fácil demais.

Sempre veja se eles estão sendo os menores abandonados dentro da própria casa. O seu trabalho serve para manter sua vida, mas ele não é a sua vida.

Que o pouco tempo seja de muito boa qualidade, respirem fundo apesar do cansaço e verão que parar de pensar em problemas de trabalho em casa e olhar para seus filhos lhe trará muito mais felicidade do que a busca da felicidade nas coisas materiais, essas são importantes e legais, mas nada apaga uma boa lembrança de um pai e uma mãe que são amorosos e presentes sempre que possível, pais com capacidade de escutar, e olhar com amor.

O tempo pode até ser pouco, mas a qualidade tem que ser a melhor.

 

Sorte Sempre!

Karin Klemm

 

 

 

 

 

Anúncios

Um pensamento sobre “Menores abandonados dentro de casa

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s